Reflexão #7

Estímulo

Há tempos o futuro deixou de ser para mim a simples continuidade do presente, a simples consequência do que plantamos, a evolução do nosso ser, o crescimento natural e esperado. No lugar de tudo isso nasceu o medo do futuro, um sentimento que antes não combinava com o brilhante e almejado futuro, mas que se tornou realidade, pelo menos para mim. O futuro passou a ter duplo significado, será ele de alegrias ou tristezas, de ansiedade ou alívio, de vitórias ou derrotas???

A esperança se mistura a este sentimento de medo e não me deixa parar, me impulsiona para frente a todo instante, a cada queda, a cada desânimo ou cansaço, dando evidência às coisas positivas que aparecem neste caminho e deixando para trás o que não foi tão bom assim.

Certa vez ouvi de uma tia que Nossa Senhora passa a mão em nossa cabeça e apaga tudo o que aconteceu de ruim e só deixa as boas memórias, acredito que ela nem saiba, mas lembro dessas palavras todos os dias, e isso foi falado para mim bem antes do meu medo atual aparecer.

Porém ainda tenho medo de sentir saudades do passado, mas ao mesmo tempo quero ir em frente, quero olhar pela fresta da porta um pouco mais adiante para ver se vai valer a pena, preciso de estímulo.

Estímulo, palavra esta que repito insistentemente milhares de vezes ao dia, palavra que me cerca, que me sufoca, que dita a regra o tempo todo, que proporciono a todo momento, mas eu também preciso dela, às vezes muito mais do que se possa imaginar, pois é difícil caminhar em alguns trechos desta vida.

A surpresa que o futuro guarda me assusta, me apavora por vezes, mas também é o que me move, o que me faz caminhar mais um pouco todo dia, de forma incessante. Uma mistura de sentimentos. É o medo do incerto, o medo do desconhecido, é o medo de não saber exatamente quem é o inimigo e como enfrentar para ter a vitória certa no futuro. Mas também é a coragem que me toma todos os dias na ânsia por novas conquistas, a coragem de lutar até vencer, pois a certeza da vitória não me deixa parar.

É tentar viver o presente como nunca vivi, e tentar esquecer que existe um futuro, pensando que o futuro é apenas o presente do passado, que até agora tem sido meu estímulo positivo.

É tentar seguir agarrada a minha fé de que Deus está preparando algo muito maior para mim e para meu Vini, e olhar todos os dias o sorriso que me dá forças para continuar e me dá a sensação de que tudo vai ficar bem…

E não parar, nunca, enquanto houver fé há esperança e com ela a mudança.

INSCRIÇÃO